domingo, maio 19, 2024
HomeEquipe BomvalorBlockchain movimenta os negócios em 2022: do Walmart ao novo unicórnio brasileiro

Blockchain movimenta os negócios em 2022: do Walmart ao novo unicórnio brasileiro

Engana-se quem pensa que a tecnologia blockchain está restrita às bitcoins. Ela vai além disso, e promete dominar o mundo dos negócios nos próximos anos. Para se ter ideia do seu potencial, no cenário global os gastos com as soluções de blockchain devem alcançar os US$ 12,4 bilhões em 2022.  Isso representa um crescimento anual de 76%, considerando que o investimento na tecnologia foi estimado em US$ 2,9 bilhões no ano de 2019, segundo informações de um estudo conduzido pela Accenture em parceria com o Fórum Econômico Mundial.

Entre as soluções oferecidas pela tecnologia de blockchain para os próximos anos, estão a leitura de documentos e biometria facial da idwall, que é uma RegTech que busca construir relações de confiança por meio de soluções automatizadas de validação de identidade. Essas ferramentas vão ajudar as empresas a inovarem em blockchain sem correrem os riscos de fraude. No universo dos negócios, essa tecnologia já está fazendo a diferença.

Mas existem alguns desafios que precisam ser superados, entre eles o desconhecimento por parte da população dessa tecnologia. Mas já está sendo usada por empresas dos mais diversos setores, desde os registros de casamentos, diplomas, no tratamento de reciclados, e até em projetos de preservação da Amazônia.

Do Walmart ao novo unicórnio brasileiro

Empresas conhecidas como a Walmart e Novartis estão usando a tecnologia de blockchain para melhorar os processos de negócios, para se tornarem mais eficientes e lucrativas.  

Um dos principais benefícios do uso do blockchain é a possibilidade de rastreabilidade que ela oferece. “Haverá mais mudanças nos próximos cinco anos do que vimos nos últimos 30 anos no sistema financeiro”, disse Dan Schulman, CEO da Blockchain 50 Lister, PayPal, falando no Simpósio Blockchain 50 do ano passado. 

Até o novo unicórnio brasileiro, tem como base em suas transações a blockchain. Ele é a fintech CloudWalk, que captou um investimento avaliado em US$ 2,15 bilhões e tem como concorrentes a Cielo, GetNet, PagSeguro, Rede e Stone no mercado de pagamentos. Para a startup, o futuro desse setor virá de tecnologias como transações digitais, blockchain, computação em nuvem e stablecoins

A fintech, criou uma inteligência artificial própria para reconhecer padrões de transações e evitar as fraudes. As movimentações financeiras são registradas no blockchain de forma descentralizada e segura. Segundo a CloudWalk, os índices de fraude nas transações seriam de 0,08%, um décimo da média do mercado. Os custos das negociações são reduzidos pela automatização dos processos feitos por inteligência artificial e pela tecnologia blockchain. 

Outras empresas têm investido em blockchain, entre elas a Ripple, uma rede de pagamentos corporativos, que conquistou o maior aporte do último trimestre de 2019; a Figure Technologies, fornecedora de empréstimos em tempo recorde, e a Layer One, que oferece uma plataforma de investimento baseada em criptomoeda. Também têm se destacado com a tecnologia blockchain startups como a Digital Asset que levantou US$ 35 milhões para desenvolver iniciativas da comunidade que apoiem sua linguagem Digital Asset Modeling Language, e a PeerNova, que conquistou um aporte de US$ 31 milhões para expansão de mercado e desenvolvimento de produto. 

É a blockchain apoiando empresas de todos os portes a encontrar soluções para os negócios, e o ecossistema da Bom Valor está na vanguarda desse processo na américa latina no mercado de leilões. É um caminho de grande expansão rumo ao futuro dos negócios.

Equipe Bomvalorhttps://www.bomvalor.com.br
Nós somos da equipe de marketing da Bomvalor. Postamos os artigos e principais notícias relacionadas à empresa, suas soluções e o mercado de leilões e blockchain.
Posts relacionados

Mais lidos

Comentários recentes